Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019
Acidentes
06/05/2019 11:48:00
Mais de 40 pessoas morrem após avião fazer pouso de emergência e pegar fogo na Rússia
Aeronave fez pouso de emergência minutos depois da decolagem e pegou fogo na pista do aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou.

Terra/PCS

Imprimir
Avião em chamas na pista do aeroporto de Sheremetyevo (Foto: AFP / BBC)

Pelo menos 41 pessoas morreram depois que um avião russo fez um pouso de emergência e pegou fogo no aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou. Duas crianças e um membro da equipe de bordo estão entre os mortos, segundo relatos da imprensa russa.

O avião, de modelo Sukhoi Superjet-100, pertence à empresa aérea russa Aeroflot. Havia decolado do aeroporto de Sheremetyevo às 18:02 (hora local), com 78 passageiros, em direção à cidade de Murmansk. A Aeroflot afirmou que a aeronave teve que retornar ao aeroporto de Sheremetyevo "por motivos técnicos", mas não deu mais detalhes.

O avião tinha acabado de decolar do aeroporto de Sheremetyevo quando pegou fogo (Foto: Getty Images / BBC)

A tripulação emitiu um pedido de socorro quando "problemas de funcionamento" foram identificados logo após a partida.

Depois de fazer um pouso de emergência no aeroporto de Sheremetyevo, os motores do avião pegaram fogo na pista, disse a Aeroflot em um comunicado. A equipe de bordo "fez tudo para salvar os passageiros", que foram evacuados em 55 segundos, continuou a empresa.

Dos 78 passageiros que estavam a bordo do Superjet-100, apenas 37 foram contabilizados com vida, disse o Comitê de Investigação Russa.

Uma fonte da agência de notícias Interfax informou que o motor da aeronave pegou fogo na pista, após um pouso difícil, e não durante o voo.

Mikhail Savchenko afirma que estava no avião quando este explodiu em uma bola de fogo na pista do aeroporto, mas "conseguiu pular para fora". Ele compartilhou um vídeo que mostra passageiros fugindo do avião em chamas, com a frase: "Pessoal, eu estou bem, estou vivo e inteiro".

Um dos passageiros que sobreviveu, Dmitry Khlebushkin, diz que se sente muito agradecido aos tripulantes: "Eu só sobrevivi graças aos comissários de bordo".

Outra testemunha, Patrick Horlacher, falou para a BBC que estava chocado de ver o avião em chamas, minutos antes de ele próprio embarcar em outro voo.

Uma investigação foi aberta para investigar as causas do acidente.

O presidente russo Vladimir Putin teria sido informado sobre o acidente e expressou suas condolências às famílias das vítimas.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias