Terça-Feira, 17 de Julho de 2018
Brasil
14/05/2018 13:09:00
Na véspera de leilão, triplex atribuído a Lula não recebeu nenhum lance
Apartamento está sendo ofertado em página na internet pelo valor de R$ 2,2 milhões

NM/PCS

Imprimir
Foto: Ricardo Stuckert

As datas para a venda do triplex no Guarujá, litoral paulista, atribuído pelo Ministério Público Federal (MPF) ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foram marcadas pela Justiça Federal: dias 15 de maio, às 14h, e 22 de maio, no mesmo horário, se não houver lances pelo preço de avaliação no primeiro pregão. O valor do apartamento foi definido pela Justiça em R$ 2,2 milhões, em fevereiro deste ano.

De acordo com o edital do remate, em caso de haver o segundo pregão, o imóvel deve ter valor mínimo de 80% da avaliação judicial. O comprador terá 72 horas para fazer o pagamento.

Apesar de a venda estar agendada para amanhã, os lances podem ser dados, desde março último, na internet. Já as visitas podem ser agendadas pelo e-mail marangonileiloes@marangonileiloes.com.br.

No entanto, segundo o portal G1, nesta segunda-feira (14), véspera do leilão, nenhum comprador deu lance pelo apartamento. O número de curiosos, ao contrário, é grande: até a manhã de hoje, o imóvel tinha sido visualizado no site por mais de 36 mil pessoas.

O juiz Sergio Moro, responsável por determinar o remate, também ordenou que os valores da venda sejam "destinados, após o trânsito em julgado, à vitima - no caso de confirmação do confisco -, ou devolvidos à OAS Empreendimentos ou ao ex-presidente - no caso de não ser confirmado o confisco."

A defesa afirmou, em janeiro, que "a venda do triplex é uma tentativa de evitar novas decisões da própria Justiça que reforçam que o imóvel não é e jamais foi do ex-presidente Lula, como ocorreu recentemente com a Justiça de Brasília, que vinculou o bem ao pagamento de dívidas da OAS”.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias