Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018
Brasil
14/02/2018 06:59:00
Vem aí uma nova caravana: o morde e assopra de Lula
Enquanto seus advogados tentam colocar fim aos embates com o judiciário, o ex-presidente deve se concentrar em manter viva a chama da militância

Exame/PCS

Imprimir
Seu primeiro evento será o lançamento de sua candidatura à Presidência da República em evento do PT no dia 21, em BH (Foto: Leonardo Benassatto/Reuters)

Se o ano político no Brasil começa apenas depois da quarta-feira de cinzas, os olhares a partir de hoje estarão concentrados no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em janeiro, Lula foi condenado a 12 anos de prisão em segunda instância e agora tenta manter vivo o direito de concorrer nos tribunais superiores após a contratação do ex-ministro Sepúlveda Pertence como seu advogado e o fim dos embates com o judiciário. Enquanto isso, Lula, líder nas pesquisas, deve se concentrar em manter viva a chama da militância.

Seu primeiro evento será o lançamento de sua candidatura à Presidência da República em evento do PT no dia 21, em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

O partido conta com a ajuda do presidente para tentar a reeleição de Fernando Pimentel no governo do estado, além de anular um antigo polo tucano no segundo maior colégio eleitoral do país.

De Minas, Lula parte para o Sul do Brasil, onde fará carreata nos moldes de sua peregrinação pelo Nordeste. No dia 27 de fevereiro, o petista vai a Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, onde haverá evento partidário e encontro com o ex-presidente do Uruguai, Pepe Mujica. Lula ainda passa por Santa Maria, São Borja, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Porto Alegre.

No dia 3 de março, começa a subir pelo mapa e vai a Florianópolis, em Santa Catarina. Passa por reunião com reitores e diretores do estado e tem marcado um ato pela educação. Ainda em Santa Catarina, Lula passa por Chapecó, onde visita agricultores, e São Miguel do Oeste.

Dia 5, Lula chega ao Paraná. Participa de eventos com agricultores em Francisco Beltrão, Quedas do Iguaçu, Laranjeiras do Sul e Pinhão. Dia 7, em Curitiba, haverá ato de encerramento da carreata pelo Sul.

Esta será a quarta caravana que Lula faz pelo Brasil. A primeira passou por nove estados do Nordeste; a segunda, por Minas Gerais e uma terceira, pelo Rio de Janeiro e Espírito Santo, todas em 2017.

Além da campanha presidencial, essa vez, o pano de fundo da caravana será a série de depoimentos ao juiz federal Sergio Moro no processo do Sítio de Atibaia. Se Lula conseguir ser candidato, certamente não dará tempo para que as novas flechadas de Moro o atinjam.

Se não puder se eleger, porém, deve ter no processo de Atibaia uma dor de cabeça ainda maior do que teve no caso do tríplex do Guarujá. Neste caso, as caravanas não lhe são de grande serventia.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias