Terça-Feira, 17 de Julho de 2018
Cidades
04/04/2018 17:49:00
Moradora denuncia transporte perigoso de pacientes
Reclamação aponta falta de itens de segurança e direção perigosa

JP News/PCS

Imprimir
Moradora fará representação formal no Ministério Público Estadual (Foto: Lucas dos Anjos/JP News)

Indignada com as condições de tratamento de pacientes que moram em Paranaíba e precisam se deslocar até Três Lagoas para realizarem tratamento de câncer, Elen Cristina Freitas, 32 anos, gravou um vídeo denunciando as condições de transporte e do veículo disponibilizado pela secretaria municipal de saúde.

Conforme relatou a equipe do JP News, Elen foi acompanhar o pai na viagem e ficou assustada com o acontecido.

"Ele[motorista] abriu a traseira da ambulância e disse pra gente entrar. Fomos em quatro pessoas atrás e uma na frente, e para sentar tem um banquinho e a maca. Eu e meu pai fomos na maca, mas não tinha nem cinto de segurança e outra coisa que me deu medo foi um cilindro de oxigênio que estava amarrado com apenas uma fita”, contou indignada.

Elen conta que o pai realizava o trajeto há cerca de seis meses, pois estava com suspeita de câncer, mas nunca tinha ido com ele para Três Lagoas e se espantou com a forma que os usuários estavam sendo tratados.

“Cabem seis pessoas em uma ambulância que foi feita para carregar paciente deitado e no máximo com dois acompanhantes, nem apoio de mão para segurar tem, foi à viagem inteira balançando, batendo a cabeça, porque o motorista corre demais, além de não fazer nenhuma parada”, explicou.

A moradora finalizou dizendo que fará uma denúncia no Ministério Público local, porque o transporte de passageiros doentes é uma obrigação do poder público e não "um favor".

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias