Sábado, 23 de Janeiro de 2021
Cidades
03/11/2020 08:59:00
Vereador é condenado a um mês de prisão por ofender jornalista em Maracaju
Ele terá de cumprir em regime aberto; a condenação é por ofender a honra de uma jornalista da cidade

TMN/PCS

Imprimir

O vereador de Maracaju, Ludimar Portela (MDB), conhecido como Nego do Povo, acaba de ser condenado a um mês de prisão em regime aberto em processo de crime de calúnia, injúria e difamação movido pela jornalista Paola Cenedesi.

A pena foi decidida pelo juiz Raul Ignatius Nogueira. Nego do Povo publicou ofensas no Facebook envolvendo a jornalista. Ele disse que ela era corrupta e mentirosa e chegou a usar a Tribuna da Câmara para constrangê-la em público.

“O regime inicial para cumprimento de pena será o aberto, em razão do disposto no artigo 33, §2º, "C", do Código Penal. Substituo a pena privativa de liberdade aplicada por uma restritiva de direitos, a ser fixada pelo Juízo da Execução Penal”, diz trecho do documento.

Na cidade, ele é conhecido por promover ofensas contra terceiros, inclusive contra seus colegas de Tribuna. O presidente da Câmara, Helio Albarelo, também move ação contra ele por danos morais.

O vereador está em campanha para reeleição e, na época, a jornalista afirmou na queixa-crime, que o vereador chegou a prometer pagamento para duas mulheres para que a agredissem fisicamente. “Eu quero que vocês acabem com a raça da Paola, quero ver o circo pegar fogo, porque essa mulherzinha não vale nada", teria dito o vereador. Nessa acusação, o juiz considerou que ocorreu apenas o delito de ameaça e que o caso tem que ser julgado mediante ação pública condicionada à representação e não ação privada como foi o caso.

Em relação à publicação feita pelo vereador em sua rede social, o juiz entendeu que houve ofensa a honra da profissional.

“Nego do Povo”, que é do MDB, está trabalhando na campanha do candidato a prefeito da cidade, Lenilson Carvalho.

O espaço está aberto para posicionamento.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias