Quinta-Feira, 20 de Junho de 2024
Ciência e Saúde
28/02/2024 07:17:00
Saiba dos perigos da Chikungunya: Uma ameaça crescente
A doença é caracterizada por febre alta, dores articulares intensas, dores musculares, dor de cabeça, fadiga e erupções cutâneas

NM/PCS

Imprimir
Foto: © Shutterstock

A chikungunya é uma doença viral transmitida pela picada de mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus, os mesmos que transmitem a dengue. A doença é caracterizada por febre alta, dores articulares intensas, dores musculares, dor de cabeça, fadiga e erupções cutâneas.

Dados alarmantes:

Em 2023, o Brasil registrou mais de 1,3 milhão de casos de chikungunya, com 298 mortes, segundo o Ministério da Saúde.

A doença está presente em todos os estados brasileiros, com maior incidência nas regiões Norte e Nordeste.

Comparação com a dengue:

A chikungunya não é considerada mais mortífera que a dengue. A taxa de mortalidade da chikungunya é de cerca de 0,1%, enquanto a da dengue pode chegar a 2%, de acordo com o Ministério da Saúde.

No entanto, a chikungunya pode causar dores articulares intensas e persistentes que podem durar meses ou até anos, o que pode ter um impacto significativo na qualidade de vida dos pacientes.

Prevenção:

A melhor forma de prevenir a chikungunya é evitar a picada dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus.

Para isso, é importante eliminar os criadouros de mosquitos, como água parada em pneus, vasos de plantas e calhas.

Também é importante usar repelentes e roupas que protejam o corpo das picadas.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias