Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2019
Ciência e Saúde
13/08/2019 12:37:00
Sarampo: médico tira dúvidas e alerta para importância da vacinação

G1/LD

Imprimir

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), o número de casos de sarampo registrados nos seis primeiros meses deste ano é o maior desde 2006. No Brasil, sete estados sofrem com o surto: São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Minas Gerais, Amazonas, Santa Catarina e Roraima. Foram 1045 casos confirmados até agora. Só em São Paulo foram 967 casos registrados.

O repórter Fabricio Battaglini conversou com o médico infectologista Jean Gorinchteyn para esclarecer dúvidas sobre a doença e alertar para a importância da vacinação, já que o sarampo não tem tratamento específico. Os médicos conseguem cuidar dos sintomas, apenas.

Não lembro se tomei a vacina? O que fazer?

"Todas as pessoas que não lembram se tomaram, se tomaram uma dose, obrigatoriamente devem tomar. Na vida, as pessoas devem ter duas doses para uma proteção duradoura. Portanto, a vacinação tem que contemplar duas doses", explicou o infectologista.

Tomar dose a mais faz mal?

"Não. O que faz mal é tomar dose a menos. Vai estar desprotegido, com risco de ter o sarampo e disseminar o sarampo no ambiente familiar, trabalho e transporte público."

Faixa etária de vacinação

"Nós consideramos que, de um ano até 49 anos, as pessoas devem tomar a vacina. De um ano a 29 anos, se não sabe se tomou ou perdeu a carteirinha, tem que tomar duas doses. Aquelas pessoas com 30 a 49 anos devem tomar uma dose só", afirmou Jean Gorinchteyn.

No entanto, o médico avisou que, nos estados com surto de sarampo, essa faixa de estende para pessoas até 59 anos e crianças de seis meses a um ano. Agora, pessoas acima de 60 anos não precisam tomar a vacina. "Na década de 70 e 80, havia muita circulação de sarampo e tivemos epidemias no nosso país. Ou seja, muito possivelmente essas pessoas tenham tido a doença", disse o infectologista. Contudo, o doutor Gorinchteyn ressaltou que, se a pessoa acima de 60 anos morar em um lugar com casos de sarampo, num prédio, por exemplo, aí sim deve tomar a vacina.

Já tive sarampo. Estou imunizado ou preciso me vacinar?

"As pessoas que tiveram confirmadamente o sarampo estão protegidas com uma imunidade natural. Portanto, não precisam tomar a vacina."

Alerta para a população feminina

O médico Jean Gorinchteyn aproveitou para fazer um alerta para as mulheres que vão se imunizar contra o sarampo. "As mulheres que tomarem a vacina devem evitar engravidar nos próximos 30 dias, para não terem risco de malformação nos bebezinhos", disse ele.

Os sintomas da doença

O sarampo se manifesta como se fosse uma gripe. Então, a pessoa infectada com o vírus pode apresentar coriza, dor de garganta, febre. Mas após 72 horas depois da infecção, conjuntivite e manchas avermelhadas pelo corpo começam a surgir.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias