Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021
Ciência e Saúde
07/04/2021 11:33:00
Secretaria elabora resolução para inserir jornalistas em grupo prioritário

CGNEWS/LD

Imprimir

O secretário de Saúde Geraldo Resende anunciou em live na manhã desta quarta-feira (7) que o Estado deve publicar amanhã resolução que insere a categoria dos jornalistas na lista de profissionais a serem priorizados na vacinação contra a covid-19.

“Nós estamos estudando para que possamos fazer uma resolução no dia de hoje, a ser publicada amanhã, para que a gente incorpore os jornalistas do Mato Grosso do Sul na próxima leva de pessoas a serem imunizadas aqui no Estado”, informou.

Mais cedo, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) havia dito que Mato Grosso do Sul já buscava aval do Ministério da Saúde para inclusão da categoria. Como o plano executado no Brasil é nacional, é preciso que o governo federal libere a inserção. Outro a apoiar a ideia publicamente foi o prefeito Marquinhos Trad.

Durante live de apresentação dos dados da covid na manhã de hoje, o secretário lembrou que esses profissionais estão em risco diário na cobertura da pandemia. “Nosso País é o segundo onde mais morrem jornalistas ( o primeiro é o Peru). Eles estão na linha de frente cobrindo hospitais, cobrindo lives, fazendo chegar à população as boas informações, combatendo fake news”.

De acordo com dados da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) ao menos 169 jornalistas morreram em decorrência do coronavírus entre abril de 2020 e março de 2021, .

Com a inserção, a categoria entra na fila de profissionais de serviços considerados essenciais, como professores. “São cerca de 1,2 mil servidores (da imprensa). Vamos criar critérios para a imunização desses jornalistas", avisou Geraldo.

Luto no jornalismo - Desde de dezembro, 4 jornalistas morreram vítimas da covid. Após 22 dias lutando contra a covid-19, morreu o jornalista Guilherme Villalba Zurutuza Filho. Diretor de jornalismo da Rádio CBN, ele trabalhou presencialmente até os primeiros sintomas da doença aparecerem.

Em fevereiro, o luto foi pelo repórter fotográfico Valdenir Rezende, aos 55 anos, também profissional da linha de frente do Jornal Correio do Estado. No mês passado, a vítima foi o jornalista Denilson Pinto, de 53 anos, Também em março, o coronavírus matou em Corumbá o jornalista Armando Amorim Anache, aos 60 anos.

Desde a semana passada, o Campo Grande News articula com governo e prefeitura a inserção da categoria como grupo prioritário por vivenciar a dor provocada pelo doença no quadro de funcionários. Além da contaminação de 8 profissionais até agora, o jornal sofreu o luto com a morte de pai, mãe e irmão de repórteres da nossa equipe.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias