Quinta-Feira, 20 de Junho de 2024
Ciência e Saúde
12/02/2024 06:40:00
Veja as semelhanças e diferenças entre as infecções e como se cuidar
Doenças trazem manifestações comuns que podem confundir os pacientes

Metro/PCS

Imprimir

Com as altas em casos de dengue e Covid neste início de 2024, muitas pessoas passaram a se preocupar com os sintomas da doença, que são fáceis de serem confundidos.

Febre, dores de cabeça e no corpo, cansaço e mal-estar são sintomas que podem ou não estar presentes em ambas as doenças. Por isso, é ficar atento para que não haja confusão.

O que dizem os médicos?

De acordo com médico infectologista Alexandre Naime Barbosa, os sintomas respiratórios são os que diferenciam as duas infecções.

“Um paciente com Covid terá sintomas do trato respiratório alto, como tosse, espirro, dor de garganta, perda de olfato e paladar e, eventualmente, falta de ar, porque o Sars-CoV-2 envolve a infecção das células dessa região. Já a dengue não causa esses sintomas e tende a cursar com exantema, que são manchas avermelhadas pelo corpo, o que não tem na Covid”, explica o médico, que exerce o cargo de professor da Unesp e coordenador científico da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), ao site ‘O Globo’.

Mesmo com os sintomas como febre, dor de cabeça, dor no corpo e cansaço presente tanto na infecção por Covid como por dengue, essas manifestações costumam ser mais fortes no segundo caso, além disso, a dengue pode apresentar dor atrás dos olhos, algo que não existe na Covid-19.

Contudo, existem outros tipos de manifestações que é preciso se alertar, como a possibilidade de ausência de sintomas respiratórios nos primeiros dias de uma infecção por Sars-CoV ou ainda uma infecção simultânea das duas doenças, conhecida como ‘covidengue’.

“A dengue é uma doença que precisa ser imediatamente avaliada nos casos suspeitos para planejamento terapêutico”, explica o médico, que indica que o paciente procure o atendimento médico caso apresente qualquer sintoma destas doenças.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias