Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Comportamento
25/09/2017 12:49:00
7 dicas para terminar o ano sem dívida e começar 2018 com dinheiro no bolso

UOL/PCS

Imprimir

Falta pouco mais de três meses para o fim do ano. Será que ainda dá tempo de se organizar e terminar 2017 no azul? A resposta é sim, desde que você tenha disciplina e comece a mudar os hábitos já.

"Ainda dá tempo de fazer a revisão da situação financeira. É melhor mexer na ferida agora, e não fingir que vai mexer na ferida em dezembro", afirma José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil.

Veja 7 dicas para você encerrar o ano sem preocupações e ter um 2018 mais tranquilo em relação ao bolso.

1. Avalie a situação financeira

O primeiro passo é analisar a situação financeira. Isso deve ser feito por meio um orçamento pessoal ou familiar. "É fundamental listar todos os gastos para saber para onde o dinheiro está indo", diz a planejadora financeira Fernanda Prado, da Life Finanças Pessoais. Dá para usar aplicativos, planilha ou mesmo um caderno para fazer o controle dos gastos.

2. Corte gastos que não são essenciais

Feito o orçamento, procure despesas que você pode cortar e que não vão fazer falta no dia a dia. Com essa estratégia, será possível abrir espaço para as despesas de início de ano, que poderão ser pagas à vista, garantindo desconto.

3. Regularize as dívidas

Outro passo fundamental é descobrir se você tem dívidas e quais as condições de cada uma: identifique para quem deve (bancos, lojas, amigos etc.) e qual o valor total da dívida, incluindo taxa de juros, encargos e multas.

Quem tem dívidas caras, como cheque especial e cartão de crédito, pode trocá-las por outras mais baratas --por exemplo, empréstimo pessoal ou consignado (quando as parcelas são descontadas do salário).

"No fim do ano, quem está negativado ou possui dívidas muito altas tem oportunidade para renegociar e limpar o nome em feirões organizados pelos birôs de crédito [Serasa, Boa Vista SCPC e SPC Brasil]", afirma Paula Crespi, diretora do aplicativo de finanças pessoais GuiaBolso.

Ao renegociar a dívida, é preciso tomar cuidado para que as parcelas caibam no orçamento.

4. Cuidado ao usar o 13º

No fim do ano, muitas pessoas recebem o 13º salário, bônus e gratificações. A recomendação dos especialistas é usar o dinheiro extra para eliminar as dívidas.

Quem não está endividado pode guardar os recursos para as despesas de começo de ano. Se não tem dívidas e já planejou os gastos do começo do ano, use o dinheiro extra para engordar os investimentos.

5. Reveja os hábitos

Parcela todas as compras? Gasta muito no cartão de crédito e nem sabe exatamente quanto? Sempre cai nas tentações de consumo? Se você respondeu sim, pode ser um sinal de alerta. "É preciso repensar alguns hábitos para saber o que está desequilibrando as finanças", diz Vignoli.

6. Compre à vista no Natal

Ao comprar os presentes de Natal, opte por pagar à vista e busque itens que caibam no seu orçamento. Se for possível, antecipe as compras. "Ao deixar para a última hora, a pessoa não faz uma boa pesquisa e corre o risco de ceder aos impulsos", afirma Vignoli. Faça uma lista das pessoas que pretende presentear e o valor que está disposto a gastar.

7. Vai viajar? Pague tudo antes

Aproveitar as férias para viajar é normal, mas é preciso cuidado para não se endividar. Por isso, pague a viagem com antecedência. Se não der para fazer uma viagem mais longa ou para outro país, escolha um lugar mais próximo. "A satisfação está na sua cabeça. Não adianta pagar para aparecer em fotos do Facebook ou Instagram", afirma Vignoli.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias