Quarta-Feira, 23 de Maio de 2018
Comportamento
14/05/2018 14:35:00
Como vencer as 5 dificuldades de emagrecer após a gravidez
Preparador físico Vinícius Possebon ensina mamães a vencerem as dificuldades de perder os quilos conquistados durante a gestação

NM/PCS

Imprimir
Foto: Bruce Mars / Unsplash

Todas as mamães enfrentam os mesmos desafios assim que nascem seus bebês: desenvolver novas relações e laços familiares, amamentar, e até mesmo voltar a trabalhar após a licença-maternidade. No entanto, poucas dificuldades assustam tanto quanto os quilos extras que chegam ao longo dos 9 meses.

Vinícius Possebon, preparador físico e coach fundador do Programa Queima de 48 Horas, ensina como ultrapassar os difíceis obstáculos colocados diante das mulheres que acabaram de ter filhos. “As mães não querem arriscar a saúde com dietas malucas e não têm tempo para passar horas na academia”, explica.

1- Redução do metabolismo e tônus muscular

A primeira dificuldade que deve ser considerada na busca pelo emagrecimento é a idade. A maioria das mulheres tem filho após os 30 anos, ou pouco antes. Possebon lembra que é a partir esta faixa etária que o corpo passa a reduzir o metabolismo e reduz naturalmente a massa muscular. “Praticar atividades físicas mais intensas, alternando com esforços de baixa intensidade, permite acionar mecanismos naturais que obrigam o organismo a usar a gordura acumulada como fonte de energia por muitas horas após o exercício”, explica, resumindo o método que leva o nome de Treinamento Intervalado de Alta Intensidade, ou a sigla HIIT, do inglês. Consumir alguns alimentos termogênicos, com o aval de um médico ou nutricionista, também auxilia no aumento do metabolismo.

2- Menos tempo para exercícios

Com o novo papel de cuidar de um bebê, além de continuar com as obrigações anteriores, como voltar ao trabalho e cuidar da casa, sobra ainda menos tempo para se dedicar a uma atividade física. Por isso, Possebon destaca a importância de se trabalhar com atividades capazes de trazer resultados com pouco tempo. O coach defende de que a atividade física não precisa ser demorada, mas eficiente. “Um sistema bem pensado como o HIIT permite treinos que duram de 5 a 20 minutos”, explica.

3- Tentações da dieta

Contrário às dietas malucas ou ao corte de alimentos saborosos, Possebon explica que, quando o treino é realizado com foco, intensidade e disciplina, o aumento dos processos metabólicos do corpo permite que a alimentação não precise de grandes mudanças. “É preciso tomar cuidados e evitar alimentos muito gordurosos ou doces, mas não existe a necessidade de deixar de comer algo para emagrecer”, ensina. “Eu mesmo não passo um dia sem comer chocolate”, confessa.

4- Espaço ideal para as atividades

Uma academia cheia de aparelhos ou um parque repleto de grama verde e ar puro parecem um sonho para quem busca emagrecer, mas nem todo mundo consegue acessar estes ambientes facilmente. O preparador físico destaca que o “Programa Queima de 48 Horas”, ou apenas Q48, que segue o método HIIT, utiliza apenas o peso do corpo como resistência e movimentos que não precisam de pesos, o que permite que os exercícios sejam realizados em qualquer lugar, como a sala ou o quarto.

5- Despesa com academia

Logo após o nascimento de um filho, o foco dos gastos se volta a ele. E com tantos gastos que os bebês demandam, não sobra disposição para grandes investimentos. Possebon destaca que o preço de um programa online como o “Q48” é menor que a média das academias. Os treinos, que podem ser acompanhados pelo computador ou pelo aplicativo do smartphone, não oferecem nenhum risco às pessoas saudáveis. “É sempre bom lembrar que qualquer atividade física deve ser feita com o aval de um médico”, conta Possebon, que já conquistou mais de 38 mil alunos satisfeitos. “Em média, os alunos Q48 têm perdido 1 kg em um período de 5 a 10 dias”, conclui o coach, que tem depoimentos de mães que perderam mais de 10kg após oito semanas de treinamento.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias