Terça-Feira, 30 de Maio de 2017
Coxim
11/04/2017 09:03:00
Devendo quase R$ 1 milhão para o HR, Reinaldo “foge” do aniversário de Coxim

Sheila Forato

Imprimir
Foto: PC de Souza/Arquivo

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) “fugiu” do aniversário de Coxim, que é comemorado nesta terça-feira (11). Também pudera, pois o comandante de um governo que está colocando em risco a saúde financeira do Hospital Regional Álvaro Fontoura não tem condições de vir comemorar com a nossa gente os 119 anos da terra do pé-de-cedro.

O palanque do desfile realizado nesta manhã não foi ocupado por representante do governo do Estado. Ao lado do anfitrião, o prefeito Aluizio São José (PSB), estavam o presidente da Assembleia Legislativa Junior Mochi (PMDB), o vice Edvaldo Bezerra (PMDB) e o presidente da câmara Vladimir Ferreira (PT).

O desfile também foi prestigiado por autoridades civis e militares.

Foto: Eduardo Bampi

O que tem sido chamado de fuga, por parte de Reinaldo Azambuja, se deve aos atrasos constantes por parte do estado ao HR de Coxim, que atende vários municípios da região norte de Mato Grosso do Sul. Hoje essa dívida é de R$ 929.618,25, ou seja, quase um milhão de reais, conforme a direção do Álvaro Fontoura. Até a semana passada os atrasos totalizavam R$ 1.334.445,50, mas, na sexta-feira (07) foram pagos R$ 404.827,25.

Os atrasos tem sido constantes, causando problemas para o Hospital Regional, que tem atrasado pagamento de salário dos médicos, assim como também tem perdido o poder de barganha com fornecedores, ficando nas mãos de quem consegue vender a prazo e, consequentemente, mais caro para a FESP (Fundação Estatal de Saúde do Pantanal).

Até outubro de 2016 as contas do HR eram levadas rigorosamente em dia, desde que foi inaugurado em 2008. O local chegou a ser considerado um dos melhores lugares para se trabalhar na região norte, mas, a falta de compromisso do atual governo, em fazer os repasses em dia, tem acabado com essa reputação.

Foto: Reprodução/Facebook

Mais grave do que isso é colocar em risco a qualidade do atendimento a centenas de pessoas diariamente. Informações obtidas pelo Edição MS dão conta de que o Hospital Regional quase teve de cancelar o mutirão ortopédico, uma conquista da comunidade, por falta de materiais. A verdade é só uma, todos os setores encontram dificuldades para atender a população com qualidade.

Da primeira vez em que nossa reportagem denunciou esse descaso por parte do governo de Reinaldo, no início de março, a comunicação chegou a mandar uma campanha publicitária para as rádios de Coxim mentindo que estava com os repasses em dia. No mesmo mês, Reinaldo Azambuja foi questionado sobre o assunto nas redes sociais pelo fotógrafo PC de Souza, nos levando a acreditar em duas possibilidades: ou ele falta com a verdade ou desconhece o que acontece em seu próprio governo.

Confira a reposta na reprodução:

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias