Sábado, 24 de Junho de 2017
CPI da Saúde
01/07/2013 09:00:00
Nakada diz que não participava de licitações para evitar aproximação com fornecedores
Exatamente às 17 horas desta segunda-feira (1º), a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde começou a ouvir o ex-secretário de Saúde, Mário Toshio Nakada.

Sheila Forato

Imprimir
Nakada passa a ser questionado pela CPI da Saúde (Foto: PC de Souza)
\n Exatamente às 17 horas desta segunda-feira (1º), a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde começou a ouvir o ex-secretário de Saúde, Mário Toshio Nakada. O ex-secretário comandou a pasta de Saúde, entre 2009 e 2010, na gestão da ex-prefeita Dinalva Mourão (PMDB). Ao responder uma das perguntas, que dava conta de denúncias de superfaturamento, Nakada informou que não tem conhecimento do problema e que não participava das licitações, evitando aproximação com fornecedores. O ex-secretário esclareceu ainda que os certames eram efetuados por outra secretaria, neste caso a Gestão. À Saúde cabia informar os itens a serem licitados, conforme Nakada. Entretanto, o ex-secretário disse que chegou a estranhar os valores de alguns itens licitados, cujos valores estavam acima do mercado, mas não tomou nenhuma providência, no sentido de denunciar. O presidente da CPI, deputado estadual Amarildo Cruz (PT), informou que recebeu denúncia de que as licitações eram superfaturadas e determinados valores voltavam para a secretaria por meio das empresas vencedoras. Entre as denúncias estão superfaturamento com diversos serviços na área de saúde, inclusive na compra de peças. De acordo com a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Elisa Magly Nantes Vieira, as contas de Nakada não foram aprovadas. Notícias relacionadas Nove vereadores participam de reunião da CPI da Saúde Secretário é o primeiro a ser ouvido pela CPI da Saúde Depoentes na CPI da Saúde chegam à câmara de Coxim \n \n
COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias