Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018
Educação
09/04/2018 13:21:00
Atividades de extensão do IFMS recebem fomento de R$ 162 mil neste ano

Da assessoria/LD

Imprimir

Um montante de R$ 162 mil será destinado ao desenvolvimento de atividades de extensão nos campi do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) em 2018. Ao todo, 33 propostas submetidas por docentes e técnicos-administrativos foram aprovadas pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex). São cursos e projetos, que deverão ser executados entre maio e outubro, tendo a comunidade externa como público-alvo principal.

O resultado final retificado do edital de apoio a atividades de extensão foi publicado na Central de Seleção na última sexta-feira, 6, no endereço www.ifms.edu.br/centraldeselecao.

Um dos projetos aprovados, "Difusão de Tecnologias Agrícolas na Produção de Erva Mate", será desenvolvido no Campus Ponta Porã. O coordenador, Everton de Oliveira, explica que a planta tem grande importância social e cultural na região de fronteira com o Paraguai e que a maior parte da produção ainda é extrativista. O professor destaca que, além de ser uma opção de fonte de renda, o cultivo da erva mate tem forte apelo ambiental.

"Por ser uma planta nativa da região, a erva mate pode ser utilizada para revitalização florestal e povoamento de áreas de preservação. Além disso, acreditamos que seja possível explorar as folhas e ramos, que poderão ser comercializados para a indústria, não causando prejuízos à área preservada e criando uma renda ao produtor", destacou Everton.

A área de cultivo da erva mate, que terá um quarto de hectare, está sendo implantada no campus do IFMS. "Inicialmente, serão feitos estudos relacionados à implantação e irrigação da cultura, e posteriormente pretendemos analisar formas de adubação, consórcio com outras cultivares, espaçamento e sombreamento”, complementou o professor.

Para viabilização do projeto, o IFMS destinou apoio financeiro de R$ 2 mil, além de R$ 4.800,00 para o pagamento de bolsas a dois estudantes extensionistas.

Também fazem parte da equipe os professores do IFMS Sergio Tapparo, como vice-coordenador, Fábio Mendieta, Marcio Rigotte, Wesley Alvez Martins, além de Guilherme Biscaro, da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

Brincando no IF - Outro projeto de extensão que receberá apoio do IFMS é uma parceria entre o Campus Dourados, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Bairro Canaã I e a Escola Municipal Sócrates Câmara.

A coordenadora do projeto, a assistente social do campus Ariana Oliveira, explica que o "Brincando no IF" consiste em oferecer oficinas a crianças de 8 a 11 anos, todas moradoras do bairro Canaã I.

"A prioridade será oferecer atividades a crianças de famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família. Serão oferecidas oficinas de matemática divertida, xadrez, informática básica e construção de brinquedos com materiais recicláveis. Contaremos com a ajuda de dez estudantes do ensino médio como voluntários e de uma bolsista", explicou Ariana.

A previsão é que as oficinas ocorram entre os meses de julho e outubro, sempre nas tardes de sábado, no campus do IFMS, em Dourados. As atividades serão ministradas por professores e acompanhadas pela equipe do Núcleo de Gestão Administrativa e Educacional (Nuged).

Bolsas de Extensão - A maior parte dos recursos destinados a atividades de extensão este ano - R$ 105.800,00 - será utilizada para o pagamento de bolsas aos estudantes extensionistas, como prevê o Programa Institucional de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão (Pibaex). Neste edital, foram selecionados 62 bolsistas.

Os estudantes de nível superior receberão R$ 400,00 por mês e deverão cumprir carga horária mínima de 20 horas semanais para o desenvolvimento das atividades. Os dos cursos técnicos de nível médio têm direito a uma bolsa de R$ 200,00 mensais, sendo que a dedicação à extensão deverá ser de 10 horas semanais.

Fernando Mendieta, 22, aluno do 7º semestre do curso superior em Agronomia do Campus Ponta Porã, será um dos estudantes extensionistas do projeto que irá analisar as tecnologias agrícolas na produção de erva mate. O jovem não vê a hora de iniciar os estudos na área de cultivo.

"Como acadêmicos, recebemos muitas informações em sala de aula e colocar essa teoria em prática é muito importante. Serão situações concretas, ou seja, teremos que analisar o que aprendemos em diversas disciplinas e, assim, chegar a uma conclusão sobre o manejo", pontuou o estudante.

Além de Fernando, o projeto também terá a participação de Kaio Crivelaro como estudante extensionista. O acadêmico Heber Xavier atuará como voluntário. Os dois também são do curso superior em Agronomia.

Auxílio Financeiro - Um total de R$ 56.690,75 será utilizado para o desenvolvimento de cursos e projetos. O recurso é viabilizado pelo Programa Institucional de Incentivo ao Ensino, Pesquisa e Inovação (Piepi).

Os valores por atividade aprovada variam de R$ 400,00 a R$ 2.000,00. O dinheiro pode ser utilizado para aquisição de material de consumo e pagamento de serviço a pessoa jurídica.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias