Sexta-Feira, 22 de Junho de 2018
Educação
22/08/2017 10:00:00
Prefeito e vereadores continuam na luta para viabilizar curso de Direito

Sheila Forato

Imprimir
Foto: Rachid Waqued

O prefeito de Coxim, Aluizio São José (PSB), o presidente da câmara, Vladimir Ferreira (PT), e o vereador Franciel Oliveira (PSB), continuam na luta para viabilizar o curso do Direito para Coxim. No percurso, eles ganharam um aliado de peso, que é o presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi (PMDB).

Tanto que nesta segunda-feira (21), eles aproveitaram uma agenda em Campo Grande, com a presença do ministro, da Educação, Mendonça Filho, e reiteraram o pedido, já feito ao governado Reinaldo Azambuja (PSDB) e aos reitores das universidades Estadual e Federal.

Segundo o prefeito, o ministro recebeu o pedido de forma positiva. “Explicamos a necessidade de ampliar a oferta de cursos em Coxim, que nos últimos anos tem se transformado em polo universitário, com as presenças das universidades públicas, além do Instituto Federal”, ponderou Aluizio.

O documento entregue à Mendonça Filho pede a viabilização do curso de direito para uma das duas universidades públicas, assim como outros cursos, como engenharia florestal, medicina e pedagogia. A proposta mostra a viabilidade da implantação, uma vez que o curso de direito não exige grande estrutura laboratorial.

De acordo com Franciel, o documento é assinado por todas as autoridades de Coxim, inclusive juízes, promotores, defensores e representantes de instituições, que inclusive se dispõe em dar aulas no curso de Direito. “Já plantamos a semente e estamos regando. Não tenho dúvidas que em breve faremos a colheita”, aposta o parlamentar.

Vladimir explicou que o próximo passo é uma reunião com a bancada federal, que estava representada no ato pelo senador Pedro Chaves (PSC) e deputado federal Geraldo Resende (PSDB), que já se prontificaram a reunir todos os integrantes em Brasília para dar andamento a demanda junto ao Ministério da Educação.

A expectativa da comitiva é que o curso de Direito seja implantado na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias