Sábado, 18 de Agosto de 2018
Esportes
11/02/2018 11:55:00
A taça é logo ali: Grêmio mira título da Recopa por tranquilidade no início do ano

Globo Esporte/LD

Imprimir

De 18 de janeiro ao próximo dia 14, o grupo principal do Grêmio terá percorrido menos de um mês entre o início da pré-temporada e sua primeira decisão do ano, o jogo de ida da Recopa Sul-Americana, contra o Independiente, em Avellaneda. O tempo escasso de preparação até impossibilita a comissão técnica dar ritmo de jogo ideal à equipe para as partidas decisivas. Mas o fato de estar a 180 minutos de arrancar em 2018 com uma taça em mãos é visto com bons olhos por Renato Portaluppi e seu elenco.

Soa até óvbio, é verdade. Um título por si só – e ainda mais por ser de magnitude continental – serve de motivação de sobra. Mas a conquista representa ao Grêmio um ambiente mais tranquilo para buscar os pontos perdidos nos primeiros cinco jogos pelo Gauchão, em especial pela arrancada com o grupo de transição.

" O nosso torcedor estava sem gritar 'É campeão!' há 15 anos. Em 15 meses, gritou duas vezes. Nossa equipe encantou o Brasil, é vice-campeã mundial e tem oportunidade de dar volta olímpica. Se eu fosse torcedor, não o treinador, eu era o mais feliz do Brasil" (Renato Portaluppi)

Com os principais jogadores em férias pela disputa do Mundial, em dezembro, o Tricolor abriu a temporada com os garotos na ativa no estadual. O resultado? Apenas um ponto somado em quatro jogos e um ambiente de pressão sobre a equipe de Renato Portaluppi logo nos primeiros compromissos do ano. Atualmente, o Grêmio soma quatro pontos na tabela e está a um do Juventude, último integrante do G-8, mas que tem um jogo a menos na competição.

– Estamos pagando o preço de ter feito a final em Abu Dhabi e ter se apresentado depois. Faz parte, acima de tudo, nosso torcedor está satisifeto com o trabalho aqui, pela conquista da Libertadores e ter disputado o Mundial. O torcedor pode ficar tranquilo, o grupo está bem, confiante, feliz. Por sermos grandes, termos feito o que tivemos feito, estamos disputando outro título. Tem que estar em êxtase, alegre, com muita confiança. É normal em uma reapresentação não jogar tudo o que sabe. Mas tive uma conversa muito boa. Ninguém melhor do que eu conhece o grupo – afirma Renato.

Após enfim conquistar a primeira vitória na temporada com muito suor, na virada por 2 a 1 sobre o Brasil de Pelotas, na última quinta-feira, o treinador teve uma conversa com seu elenco justamente para deixar ainda mais translúcido o peso da conquista para o clube. Ao seu estilo motivador, gestor de grupo de mãos cheias, Renato alertou para a equipe manter o nível elevado de concentração para minimizar os efeitos da falta de ritmo e superar os argentinos no duelo.

– (A conversa foi sobre) a importância. Sabemos que temos um grande jogo na quarta-feira. Se conquistarmos esse título aí, nos dá bastante confiança. São dois jogos. Sabemos da qualidade da equipe adversária. Esperamos chegar concentrados e fazer o que fazemos ali. Com essa conversa, que são apenas dois jogos para iniciar bem a temporada com título para dar tranquilidade – projeta Alisson.

Alisson, aliás, representa uma das indefinições de Renato para o jogo de ida da final. A tendência é de que o atacante seja escalado aberto pela direita, no meio-campo, com Léo Moura na lateral direita. Mas Madson pode seguir na equipe, com a manutenção da improvisação de Léo na meia. O treinador também mantém aberta a disputa no ataque, com Cícero e Jael como alternativas.

O elenco gremista treina em Porto Alegre nas manhãs deste domingo e segunda-feira, quando, à tarde, embarca em voo fretado rumo a Buenos Aires. O Tricolor encara o Independiente às 22h (de Brasília) da quarta-feira, no Estádio Libertadores da América, em Avellaneda, pelo jogo de ida da Recopa Sul-Americana. A volta está marcada para 21 de fevereiro, na Arena, também às 22h.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias