Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Esportes
07/11/2019 17:51:00
Corinthians anuncia contratação do técnico Tiago Nunes

Globo Esporte/LD

Imprimir

O Corinthians chegou nesta quinta-feira a um acerto com o técnico Tiago Nunes. Ele será o substituto de Fábio Carille no comando do elenco alvinegro, mas só chegará ao clube no fim do ano. O contrato será por uma temporada, até o fim do mandato do presidente Andrés Sanchez.

O clube fez o anúncio por meio de seu Twitter após uma reunião com o empresário do treinador na tarde desta quinta, no CT Joaquim Grava, que definiu os últimos detalhes do contrato, que será válido até o fim de 2020.

A diretoria corintiana tentou já trazer o treinador para a reta final da temporada, mas ele preferiu rejeitar a proposta. Como não houve entendimento com o Athletico, acabou decidindo tirar férias nos meses finais do ano.

Os dois clubes disputaram Tiago Nunes nos últimos dias: o Timão ofereceu um ano de contrato e um salário maior; o Athletico ofereceu dois anos de vínculo, mas com vencimentos menores. A saída do Furacão acabou sendo pouco amistosa, com críticas oficiais do clube à postura do treinador.

Tiago Nunes tem 39 anos e nasceu em Santa Maria-RS. Ele chegou ao Athletico em 2017, depois de circular por clubes menores, especialmente no Sul. Um ano depois, subiu do time sub-23 para o elenco profissional, como substituto de Fernando Diniz. E fechou a temporada com a conquista da Copa Sul-Americana.

Este ano, se consolidou no cargo com outra grande conquista. Venceu a Copa do Brasil, deixando Flamengo, Grêmio e Inter no caminho até a taça.

O que o Corinthians quer

Com Tiago Nunes, o Corinthians busca um novo modelo de jogo, mais ofensivo em comparação aos tempos de Fábio Carille. A diretoria se impressionou o rendimento do Athletico em um jogo contra o próprio Corinthians, no qual o Furacão, mesmo sem muitos titulares, conseguiu ter controle da partida e empatar por 2 a 2 na Arena.

Em processo de readequação de sua comissão técnica, a diretoria do Timão também ficou satisfeita por o treinador exigir poucos profissionais de sua confiança na negociação.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias