Terça-Feira, 16 de Outubro de 2018
Esportes
10/02/2018 12:00:00
Federação Paraguaia investigará escândalo entre presidente de clube e jogador

Globo Esporte/LD

Imprimir

A Associação Paraguaia de Futebol (APF) vai investigar o escândalo após o vazamento de fotos íntimas entre o presidente do Club Rubio Ñu, time da Liga Luqueña, equivalente à 4ª Divisão do Paraguai, e um jogador de futebol. Na noite de sexta-feira, a entidade divulgou um comunicado para expressar sua "profunda preocupação" com o caso.

Na mesma nota, a AFP afirmou que já pediu à União de Futebol do Interior (UFI), uma entidade à qual o clube está afiliado, para promover os procedimentos necessários para tomar medidas corretivas que eles correspondem para sancionar exemplarmente os comportamentos expressamente tipificados e que julgam contrariando as leis nacionais ou as normas institucionais.

O problema iniciou nessa semana, após o vazamento de fotos íntimas do presidente do Rubio Ñu, Antonio González, com o jogador Bernardo Gabriel Caballero. O mandatário veio publicamente assumir o seu envolvimento com lateral-direito, que por sua vez negou que tenha se relacionado com o cartola e afirmou que sofre assédio sexual.

O Caso

Tudo teria começado quando apareceu o novo empresário de Caballero, Valentín Ozuna. De acordo com a imprensa do Paraguai, existiria um triângulo amoroso e o ciúme seria a base deste escândalo. Posteriormente ao vazamento das fotos, feitas pelo agente do atleta, o presidente publicou um vídeo e disse que as imagens estavam sendo usadas pelo próprio atleta para fazer chantagem e deixá-lo sair do clube.

"Vamos ser honestos, Caballero estava comigo no Rubio Ñu há mais de dois anos, era muito especial para mim. Era o meu companheiro. E tinha todos os privilégios: carros que nunca pensou conduzir, como Mercedes Benz, Land Cruiser, Prado, Hilux... De repente apareceu uma velha louca. Ele era meu parceiro sentimental e peço desculpas se isso incomoda muitos, sou sincero", afirmou Antonio González ao "Diario Hoy", do Paraguai.

No entanto, em entrevista à rádio "Monumental", do Paraguai, Caballero disse que nunca se relacionou com o cartola, mas, sim, era vítima de um assédio sexual e coagido pelo mandatário. O presidente do clube afirmou que tinha um relacionamento de dois anos com o atleta de 25 anos, mas o jogador disse que há cinco anos namora o empresário Valentín Ozuna.

“Não. Posso negar isso porque ele (presidente de Rubio Ñu) sempre me coagiu", revelou o jogador à emissora. “O Valentín estava sempre comigo nesses cinco anos, nas más e boas coisas”.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias