Sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019
Esportes
03/04/2019 14:52:00
Indicado por Cuca, Tchê Tchê não se vê com vaga certa no São Paulo: "Ninguém tem cadeira cativa"

Globo Esporte/LD

Imprimir

O volante Tchê Tchê foi apresentado nesta quarta-feira à tarde como novo reforço do São Paulo.

Depois de cerca de oito meses no Dínamo de Kiev, da Ucrânia, o meio-campista volta ao futebol brasileiro a pedido do técnico Cuca, com quem viveu o melhor momento de sua carreira na conquista do título brasileiro pelo rival Palmeiras em 2016. O Tricolor pagou cerca de 5 milhões de euros pelos direitos (R$ 21,7 milhões)

– Sou suspeito para falar do Cuca. Mas, antes disso, tenho que agradecer ao (Alexandre) Passaro e ao Raí. Demorou um certo tempo, tive que ter uma conversa com o presidente do Dínamo e demonstrar que gostaria de estar aqui. Perguntei desde a primeira conversa se era o Cuca que me queria ou o clube também. Então, tem que deixar claro que não estou aqui só por causa do treinador. O clube também me quis. Estou feliz pela escolha. Quero ajudar o clube ele também a conquistar grandes coisas – afirmou Tchê Tchê.

O meio-campista fez questão de recordar a confiança que teve do treinador para ser titular do Palmeiras logo depois de ser contratado do Audax e se colocou à disposição para trabalhar da mesma forma no São Paulo.

– Uma coisa que aprendi com meus pais desde pequeno é ser grato com as pessoas. Quando ela me ajuda, vou ser grato para sempre. Ele confiou em mim, me colocou para jogar no momento que cheguei ao Palmeiras. Fiz o meu melhor, tentei ajudar em várias posições e estou no São Paulo para isso. É um clube que dispensa comentários pela grande – disse o jogador.

Tchê Tchê chega para brigar pela posição que hoje tem Liziero como titular. Apesar da indicação de Cuca, o jogador acredita que não possui um lugar assegurado na equipe.

– Não tem rival dentro do grupo. (Liziero) vai ser mais um companheiro meu. Vamos trabalhar da melhor maneira. Chego com uma vontade imensa de ajudar o clube. Ninguém tem cadeira cativa. Não importa se eu chego porque o clube fez um grande esforço.

O jogador não esconde a preferência por atuar como segundo volante, mas não descarta jogar em outra função. No Palmeiras, ele foi lateral-direito em algumas oportunidades.

– As posições vocês sabem. O Cuca vai ver onde posso jogar melhor. Minha preferência é volante, ele sabe. Mas vai saber me colocar no melhor lugar.

Tchê Tchê assinou contrato por quatro temporadas, com a possibilidade de renovar por mais uma, desde que cumpra metas estipuladas.

Danilo das Neves Pinheiro, o Tchê Tchê, tem 1,75m e 64kg. Ele começou a carreira no Audax e teve passagens por Guaratinguetá, Ponte Preta e Boa Esporte. No retorno ao Audax, brilhou na campanha que levou a equipe ao vice-campeonato paulista de 2016, sob o comando de Fernando Diniz. Em seguida, foi negociado com o Palmeiras, de onde partiu para a Ucrânia.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias