Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018
Esportes
10/07/2018 14:34:00
Southgate revela trauma de 22 anos com música que vem embalando fãs ingleses

Globo Esporte/LD

Imprimir

Os ingleses já fizeram mais do que se esperava. O time jovem do técnico Gareth Southgate chegou sem muita badalação e superou todas as expectativas alcançado uma vaga na semifinal da Copa do Mundo após 28 anos. Orgulhoso do feito do time que apostou, o treinador aproveitou o momento especial para chamar valorizar a importância do futebol para todo o país. Há muito não se via a Inglaterra envolvida desta forma com o futebol.

  • Não estou acostumado com isso na minha carreira. Estou muito orgulhoso da reação da torcida. Isso não é apenas sobre a maneira como jogam, eles são grandes embaixadores do nosso país. Nosso país passou por momentos difíceis recentemente, no que diz respeito a união, unidade. Nós recebemos boas mensagens da torcida e isso é um privilégio para nós - disse Southgate, que defendeu a seleção da Inglaterra em duas Copas do Mundo (2002 e 1998) e também duas Eurocopas (1996 e 2000) .

Inclusive, o ex-defensor revelou que a música que vem embalando os torcedores ingleses neste ano é, na verdade, um trauma por seu tempo de jogador. Na Eurocopa de 1996, Southgate desperdiçou a cobrança de pênalti que sacramentou a eliminação inglesa, em casa, na semifinal contra a Alemanha - e, por isso, não guarda boas lembranças da música "Football is coming home", que foi hit no país naquela competição e voltou à tona com a Copa de 2018.

  • "Football is coming home" é algo que eu não conseguia ouvir há 20 anos. Mas é legal ver as pessoas se divertindo com isso - disse.

O mantra inglês segue o mesmo. Chegar até este ponto já pode ser considerado um feito. Apesar de uma quebra de tabus importantes para o futebol do país, agora é o momento de ir além.

  • Somos um dos times mais jovens do campeonato. Mas esse time sempre teve fome de ir em frente e estamos orgulhosos da maneira como jogamos. Tivemos que enfrentar pressão, marcamos gol no final, sofremos gols no final, fomos aos pênaltis. E sempre nos recuperamos. Foi a primeira vitória em quartas de final em muito tempo - afirmou Southgate.

Apesar disso, ainda há um fardo sob a seleção. O fato de não ganhar o título da Copa desde 1966, quando sediou o torneio, pesa. A ideia do grupo, no entanto, é não deixar que o jejum construído por outras gerações traga qualquer tipo de pressão neste momento.

  • Vamos nos concentrar no que temos que fazer, no que precisamos criar. Vamos jogo a jogo. Não é preciso fazer disso algo maior do que já é. Fomos campeões em 1966, mas faz muito tempo, nenhum de nós lembra - disse o volante Henderson, também presente na coletiva.

Confira as palavras de Southgate na coletiva:

Croácia

Para um país que sempre teve uma população pequena, a Croácia sempre produziu jogadores incríveis. Será um grande teste para nós, mas estamos na semifinal da Copa e para eles não será diferente.

Boa fase de Henderson

Henderson foi subestimado por muito tempo. Quando ele saiu do Sunderland, foi para o Liverpool e entrou no lugar do maior de todos, se estabeleceu no time e na seleção. É um grande jogador, um líder, a qualidade de seu jogo foi a outro nível nesta temporada. Sua colocação, sua leitura do jogo. Ele enxerga os passes antes. Ele está jogando no melhor de seu nível e está replicando isso no nível da seleção. Ele está influenciando positivamente outros jogadores. É um sorte que o temos aqui.

Eurocopa de 1996 (Inglaterra perdeu para a Alemanha nas semis, Southgate perdeu um pênalti)

Eu não acho que seja preciso fazer algo diferente. O sentimento que temos agora é parecido com o tínhamos na época. Mas aquele time era bem mais experiente. Mas este também tem entendimento tático, técnico... Aquele time tinha seis capitães em seus times. Aqui temos garotos que estão aproveitando, aprendendo, crescendo. Nós estamos na semifinal, mas nos preparamos para cada jogo da mesma maneira. Futebol é um esporte de placares baixos em que o acaso sempre tem um papel. Eu tenho confiança de que vamos jogar da mesma maneira como jogamos no torneio.

Trabalho na base

Eu estive envolvido nas categorias de base. Ver o sucesso deles é recompensador. Nossas academias produzem bons jogadores. Fizemos várias mudanças nas categorias de base. Nós acreditamos que é preciso continuar melhorando. Agora eles têm grandes referências, quanto mais sucesso os times têm, mais pressão há sobre nós. Nós queremos chegar nas quartas, semis, finais, é isso que queremos. Nós temos uma oportunidade de chegar à final agora.

Falta experiência?

Temos jogadores que ganharam troféus pelos seus clubes, que jogaram finais neste ano. Jesse Lingard e Marcus Rashford ganharam um troféu europeu mesmo sendo muito jovens. Eles estão preparados para grandes testes. O técnico pode ajudar, mas é importante que essa experiência também venha dos outros jogadores. Tentamos manter o ambiente o mais normal possível. Tem um ambiente externo, pedidos de ingressos, e nós tentamos ficar a parte disso. As famílias vieram nos visitar no hotel, as sessões de treino têm sido iguais a sempre. Temos que nos preparar do mesmo jeito. Como jogador, se você consegue manter seu nível nesses jogos altos, é bom. Foi o que me alegrou nos últimos jogos, que atingimos nosso nível nos jogos importantes.

Derrota para a Islândia nas oitavas da Euro 2016

Às vezes você precisa falhar para aprender e melhorar. Temos muitos jogadores jovens que estavam no time há dois anos e sofreram uma grande decepção. Nós aprendemos, tentamos achar os motivos não apenas daquela derrota, mas dos 10 anos sem uma vitória num mata-mata. A Federação nos deu vários experts, auxiliares, médicos etc. Tivemos muito apoio dos jogadores. E passamos muitas horas vendo nossos jogadores e os outros, aprendendo tudo o que podíamos. Mas é um processo contínuo e precisamos continuar aprendendo. Eles vão ter cada vez mais experiências em jogos grandes. Estamos animados com o futuro e queremos aproveitar a oportunidade que temos agora.

Hospitalidade russa

Eu sou um inglês que não toma chá. Mas temos alguns que tomam. E fomos fantasicamente recebidos aqui. Em todas as cidades e na nossa concentração. A organização do torneio foi de primeira classe, a hospitalidade do povo russo foi ótima. Foi uma Copa fantástica. Melhor para nós, porque nós ganhamos uns jogos. Mas o futebol foi ótimo, foi divertido.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias