Terça-Feira, 20 de Abril de 2021
Geral
03/04/2021 11:47:00
Mesmo com vacina, taxa de mortalidade ainda é preocupante em MS
As autoridades de saúde reforçam que, mesmo com a vacinação, as medidas de biossegurança, como distanciamento social, uso de álcool em gel e máscaras, sejam mantidas

TMN/PCS

Imprimir
Foto: Veja

A campanha de vacinação em Mato Grosso do Sul começou em janeiro de 2021 e renovou as esperanças da população, porém, a imunização não diminuiu a taxa de mortalidade no Estado.

Inicialmente, o grupo prioritário, conforme recomendação do Ministério Público, o grupo prioritário foi formado pelos seguintes segmentos, trabalhadores da saúde, idosos (que estão em asilos ou abrigos com mais de 60 anos), pessoas institucionalizadas com deficiência, indígenas em terras próprias e idosos com mais de 80 anos.

Dados divulgados pela Secretaria de Saúde, mostram que no dia 22 de dezembro de 2020, tinha 2.108 mortos pela doença no Estado e a taxa de letalidade era de 1,7%.

Deste total, 537 mortos com idade entre 70 e 79 anos, já 552 mortos estavam na faixa etária 80 anos ou mais.

Além disso, eram 4119 contaminados de 70 a 79 anos e 2.057 contaminados com mais de 80 anos.

À época, a letalidade da doença era de 13% de 70 anos ou mais e 26,8% 80 anos ou mais.

Agora, dados do dia 29 de março de 2021, apontaram 4.164 mortos e letalidade de 2%, sendo 2.056 mortos apenas entre 22 de dezembro e o dia 29.

Deste total, 552 novos mortos tinham idade entre 70 e 79 anos, contra 467 novos mortos 80 anos ou mais.

Neste período tivemos 3.740 novos contaminados entre 70 e 79 anos e 1.614 contaminados com mais de 80 anos.

A taxa de letalidade aumentou se comparado a dezembro, chegando a 14,7% do público de 70 e 79 anos.

Além disso, também houve aumento da letalidade no público com 80 anos ou mais. A taxa chegou a 28,9%.

As autoridades de saúde reforçam que, mesmo com a vacinação, as medidas de biossegurança, como distanciamento social, uso de álcool em gel e máscaras, sejam mantidas.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias