Domingo, 29 de Novembro de 2020
Geral
30/07/2020 09:36:00
UFMS desconsidera eleição com 7,9 mil votos e cria nova lista tríplice

Midiamax/LD

Imprimir

Desconsiderando a escolha da comunidade acadêmica em uma eleição com 7,9 mil votos, o Colégio Eleitoral definiu uma nova lista tríplice para reitor e vice-reitor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Em votação interna, a Chapa 1, das professoras Elizabeth Maria Azevedo Bilange e Lucilene Machado Garcia Art, foi escolhida para compor a lista tríplice, mesmo sendo a menos votada na eleição.

Já a Chapa 5, encabeçada por Lídia Maria Lopes Rodrigues Ribas, que ficou em terceiro lugar na votação, foi retirada da lista. Esta é a primeira vez em 41 anos que o Colégio Eleitoral muda a escolha feita pela comunidade acadêmica na eleição. A lista tríplice foi definida pelo Colégio Eleitoral na quarta-feira (29) e nesta quinta-feira (30) o Coun (Conselho Universitário) aprovará o encaminhamento ao MEC (Ministério da Educação).

A assessoria da Chapa 5, composta por Lídia Maria Lopes Rodrigues Ribas e Günter Hans Filho, afirma que já está com duas ações em trâmite na Justiça, um mandado de segurança e tutela cautelar. “Os candidatos não esperavam. Ficaram em terceiro lugar nas votações eletrônicas, mas esse pleito eleitoral acabou sendo manipulado para por outra professora no lugar. Lamentamos bastante que universidade agido de forma a afrontar princípios éticos, do ponto de vista ético, é totalmente questionável”.

A Chapa 5 ressalta que a eleição na UFMS foi marcada por polêmicas. “Mas, esperamos que o Judiciário analise questões com imparcialidade, o que não aconteceu durante esse pleito eleitoral. Vários membros do Colégio Eleitoral acabaram por decidir ignorar as eleições e, portanto, a democracia”, informou via assessoria.

A lista tríplice para reitor escolhida pelo Colégio Eleitoral é composta por Marcelo Augusto Santos Turine, com 55,95% dos votos válidos; Lincoln Carlos Silva de Oliveira, com 20,24% e Elizabeth Maria Azevedo Bilange, com 18,45%. A lista tríplice para vice-reitor tem a seguinte composição: os professores Camila Celeste Brandão Ferreira Ítavo, com 72,89% dos votos válidos; José Antonio Menoni, com 19,88%, e Lucilene Machado Garcia Arf, com 4,22%.

Conforme informações divulgadas pela UFMS, a reunião do Colégio Eleitoral contou com a presença de 171 membros. Em nota divulgada, a Universidade explica que a eleição feita com a comunidade acadêmica tem caráter apenas indicativo, ou seja, o Colégio Eleitoral não tem a obrigação de seguir a classificação feita na eleição.

“Ressalta a CONJUR/MEC que a consulta à comunidade não tem o poder de vincular o resultado do Colégio Eleitoral sob pena de anulação dos atos praticados”.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias