Domingo, 26 de Junho de 2022
Logística
25/05/2018 10:39:00
Aeroporto de Brasília fica sem reserva de combustível e cancela voos
Com isso, todos os voos que pousarem em Brasília e que precisem de abastecimento ficarão em solo até volta do fornecimento.

G1/PCS

Imprimir
Vista aérea do aeroporto de Brasília (Foto: Bento Viana/Inframérica)

O Aeroporto de Brasília informou que a reserva de combustível se esgotou nesta sexta-feira (25). De acordo com a Inframerica, que controla o terminal, as reservas entraram em estado crítico. Com isso, todos os voos que pousarem em Brasília e que precisem de abastecimento ficarão em solo até o fornecimento de combustível ser normalizado.

Até a última atualização desta reportagem, nove voos foram cancelados:

American Airlines 213 – Miami/Brasília

American Airlines 214 – Brasília/Miami

Gol 1718 - Brasília/Teresina (Piauí)

Latam 3705 - Brasília/Congonhas (São Paulo)

Latam 3706 - Congonhas (SP)/Brasília

Azul 2926 - Brasília/Guarulhos (São Paulo)

Azul 2925, Guarulhos (SP)/Brasília

Azul 2558 - Confins (BH)/Brasília

Azul 2613 - Brasília/Confins (BH)

Ainda segundo a Inframerica, a única alternativa é o avião pousar com capacidade para decolar sem a necessidade de abastecimento no terminal. A situação, ainda assim, não implica o fechamento do aeroporto.

"A operação continua, mas apenas para aqueles aviões que tenham capacidade de decolar sem precisar abastecer."

A orientação é que os passageiros que tenham viagem marcada confirmem o status do voo com a companhia. "A Inframerica está em contado direto com todos os órgãos competentes e players da aviação civil para buscar soluções, organizar a logística do Terminal e tentar trazer os caminhões de combustível para o Aeroporto."

Relatos

A empregada doméstica Maria de Jesus, de 50 anos, do Rio de Janeiro chegou ao aeroporto para uma conexão e deu de cara com a informação de que o voo para Teresina estava cancelado.

“Eles poderiam ter nos avisado lá no Rio quando embarcamos. Eles vão ter que se virar pra acomodar a gente.”

Ela estava indo cuidar da mãe, internada no hospital. A previsão é de que o próximo voo só seja retomado no sábado, às 16h. “Minha mãe caiu e está precisando de mim. Larguei tudo para nada. Agora estou aqui fora de casa e parada.”

O gerente de lanchonete Adoaldo dos Santos, de 38 anos, também esperava partir para Teresina. Veio de Guarulhos e ia a passeio visitar a família para o aniversário de 90 anos da avó.

“Precisamos que eles resolvam o mais rápido possível porque temos nossos compromissos pessoais”, desabafou.

“Se eles tivessem avisado lá em Guarulhos, eu não teria embarcado, porque pelo menos estava em casa”.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias