Quarta-Feira, 16 de Janeiro de 2019
Meio Ambiente
14/12/2018 11:21:00
Frigorífico é multado por descartar sangue e restos de animais em córrego
PMA verificou que o sistema de tratamento de efluentes não estava funcionando

Midiamax/PCS

Imprimir
Foto: Divulgação/PMA

Um frigorífico em Cassilândia, a 383 km de Coxim, foi multado por poluir e despejar dejetos em um córrego. A PMA (Polícia Militar Ambiental) fez uma vistoria na empresa e verificou que o sistema de cuidados e tratamento de efluentes não estava funcionando. O frigorífico foi autuado em R$ 50 mil.

Os policiais verificaram que os dejetos, como sangue e restos de animais, quando produzidos em excesso, caíam dos tanques e escorriam a céu aberto, causando contaminação do solo. No local, o líquido escoava em uma caixa de captação e eram escoados em dois canos de PVC, sendo lançados diretamente no córrego. O córrego Ritinha, afluente do rio Aporé, recebia o líquido sem qualquer tratamento, o que causava poluição do solo e das águas.

Durante a vistoria, os funcionários disseram que não sabiam do problema. As atividades do frigorífico foram paralisadas até a regularização da situação. A empresa ainda foi notificada a remover todo o material contaminante em 48 horas e deve apresentar um Prada (Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada). A empresa também deve apresentar um projeto de tratamento de efluentes e os relatórios de monitoramento da água do córrego Ritinha.

A PMA afirma que manterá o monitoramento do tratamento de efluentes, para verificar se realmente houve negligência da empresa, ou se o sistema está saturado e não consegue mais dar tratamento à quantidade de efluentes.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias