Domingo, 26 de Junho de 2022
Meio Ambiente
16/03/2022 10:57:00
Outono será marcado por chuvas 50% abaixo da média em Mato Grosso do Sul
Dados do Instituto Nacional de Meteorologia apontam que o fenômeno La Niña deve influenciar para que massas de ar frio sejam recorrentes no Estado

CE/PCS

Imprimir
Foto: PC de Souza

O outono em Mato Grosso do Sul será marcado por chuvas entre 40% e 50% abaixo da média, de acordo com prognóstico do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec-MS). O maior período de estiagem em MS deve ocorrer entre os meses de maio e junho.

A previsão do Cemtec-MS indica ainda que, por conta da atuação do fenômeno La Niña, responsável pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico, a tendência é de que ocorram massas de ar frio de forma mais frequente no Estado.

Em relação às temperaturas, é esperado que a média para o período seja mantida no Estado. Já na região noroeste de MS, em Corumbá e Aquidauana, o Cemtec aponta que a tendência indica calor mais intenso do que no restante do Estado.

O outono só começa oficialmente em Mato Grosso do Sul às 11h33min de domingo (20). De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Francisco de Assis, o período de transição do verão para o outono será marcado por chuvas intensas em Mato Grosso do Sul.

“Entre sábado [19] e domingo [20], o calor intenso deve favorecer as condições de chuvas intensas no Estado. Em Campo Grande, o fim de semana será marcado por temporais semelhantes aos registrados na semana passada”.

A média climatológica para o trimestre de abril, maio e junho indica que o volume de chuvas deve variar entre 200 mm e 300 mm em grande parte de Mato Grosso do Sul.

Já nas regiões nordeste (Paranaíba) e noroeste (Corumbá), as chuvas devem variar entre 100 mm e 200 mm; e no extremo sul, nas cidades de Mundo Novo, Iguatemi e Itaquiraí, os volumes devem ser de 300 mm a 400 mm no trimestre.

TEMPERATURAS

De acordo com o Cemtec-MS, é no outono que ocorre a transição de uma estação mais úmida para o tempo frio e seco, típico do inverno.

Nesse período, as chuvas se tornam mais escassas e a estação também é caracterizada pelas incursões de massas de ar frio, oriundas do sul do continente.

A tendência é de que o declínio da temperatura ocorra na primeira semana de abril, de acordo com o meteorologista do Inmet Francisco de Assis. “No Estado, a máxima esperada não deve ultrapassar 29ºC nesse período. Em Campo Grande, a mínima deve ficar em torno de 20ºC”, informou.

Outro fenômeno típico da estação são as amplitudes térmicas, com manhãs e noites mais amenas e durante a tarde um aquecimento mais pronunciado.

PREVISÃO

Conforme a previsão do Inmet, entre hoje (16) e amanhã (17), o céu ficará encoberto por nuvens na Capital.

Para esta quarta-feira, a mínima deve ser de 21ºC e a máxima de 31ºC. Na quinta-feira (17), o instituto indica chuvas intensas durante o período da tarde. As temperaturas devem variar entre 22ºC e 33ºC em Campo Grande.

Em Corumbá, a temperatura mínima deve ficar em 19°C e a máxima em 37°C, nesta quarta-feira.

A umidade mínima do ar deve variar entre 20% e 90% ao longo do dia. Em Três Lagoas, é esperada chuva isolada durante a tarde de hoje. As temperaturas devem oscilar entre 22ºC e 35ºC.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias