Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2021
Polícia
23/11/2020 16:58:00
Drone e Xiaomi vão reforçar Operação Piracema da PMA em MS

Midiamax/LD

Imprimir

COTIDIANO Drone e Xiaomi vão reforçar Operação Piracema da PMA em MS Recursos vieram do MPT-MS e Justiça do Trabalho. Carolina Rocha Em 16h34 - 23/11/2020

Foto: Polícia Militar Ambiental Polícia Militar Ambiental adquiriu mais equipamento para ajudar na Operação Piracema. As novas aquisições foram um drone e um celular Xiaomi para conseguir coibir a pesca predatória e ameaças à fauna ictiológica nos rios de Mato Grosso do Sul. Os recursos vieram do (MPT-MS) Ministério Público do Trabalho do estado e Justiça do Trabalho.

Foi transferido pouco mais de R$ 18 mil ao 5º Pelotão da PMA. O drone do modelo Mavic 2 Pro Zoom, ficou no valor de R$ 16,7 mil, e um smartphone Xiaomi Redmi Note 8, que custou R$ 1,3 mil, para o monitoramento das imagens e armazenamento dos arquivos capturados durante a operação.

O 1ºsargento da Polícia Militar, Antonio Roberto dos Santos Pereira, que responde pelo batalhão da corporação em Bataguassu, pensa que o equipamento vai otimizar e trazer eficiência ao trabalho de fiscalização dos oficiais, principalmente durante o período de defeso, iniciado no dia 5 de novembro.

A tecnologia do drone vai reduzir o tempo gasto no trabalho de campo de fiscalização dos crimes ambientais, permitir a cobertura de uma área muito maior e permitir, ainda, a captação de imagens que qualificam nossos relatórios relacionados às infrações e crimes ambientais”, afirma.

Para o trabalho da PMA durante a Piracema, a utilização de drones é eficiente para localizar pescadores infratores. São capazes de superar a rede de informantes dos infratores, para avisar sobre a presença da política. Com o equipamento, é possível uma visão ampla e é possível realizar um flagrante.

Além do flagrante, as imagens também possibilitam uma identificação dos infratores, mesmo que em fuga, por meio de características físicas e das embarcações por eles utilizadas. O sargento Pereira, que sendo identificados, estes poderão responder por crime ambiental de pesca predatória.

Operação Piracema

A Operação Piracema é realizada todos os anos pela Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), em parceria com a PMA durante o chamado período de defeso, quando é permitida somente a pesca de subsistência nos rios do estado – praticada pelas comunidades ribeirinhas para fins de garantia da alimentação familiar, ainda assim, com cotas máximas diárias pré-estabelecidas, e estando proibidas qualquer finalidade comercial.

O período de defeso começou no dia 5 de novembro e segue até 28 de fevereiro de 2021, conforme regramento estabelecido na Resolução SEMAC número 24, de 2011. O objetivo é assegurar o ordenamento sustentável da pesca no momento quando ocorre a reprodução da maioria as espécies de peixes.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias