Sexta-Feira, 20 de Julho de 2018
Polícia
10/07/2018 11:27:00
Incêndio em residência deixa seis crianças feridas e vizinhos ajudam
Segundo os bombeiros, um bebê estava inconsciente e com queimaduras

CE/PCS

Imprimir
Bombeiros foram acionados e disseram que fogo começou às 07h30 (Foto: Bruno Henrique)

Ao menos seis crianças se feriram durante incêndio ocorrido na manhã desta terça-feira, em residência localizada na Rua Elídio Pinheiro, região do Parque Lageado, em Campo Grande. As vítimas foram socorridas por vizinhos que conseguiram arrombar o local. Um bebê foi socorrido em meio as chamas e fumaça, inconsciente e com queimaduras. Os outros tiveram escoriações porque sofreram arranhões ao deixarem a casa. A suspeita é de que o fogo tenha sido iniciado na cozinha. A polícia vai investigar se as crianças estavam sozinhas.

Conforme apurado, Carol Paes Sanches, de 20 anos, que vive em uma casa aos fundos do imóvel incendiado, no mesmo terreno, disse que por volta das 07h30 estava com o pai, a sogra, as duas filhas pequenas e uma filha da vizinha, preparando o café da manhã, quando ouviram gritos. Ao verificarem, perceberam que a casa da frente estava em chamas e que haviam pessoas no local. Eles conseguiram quebrar o vidro da porta, por onde quatro crianças saíram.

Ao passarem pelo estilhaço dos vidros, desesperadas, algumas delas se cortaram. Em seguida, Carol foi para a rua pedir ajuda de vizinhos, porque outras pessoas ainda estavam trancadas na residência. Luciano de Souza Oliveira, 40, que mora na rua ao lado, viu o fogo e, percebendo a gravidade da situação, decidiu ajudar. Como as janelas eram protegidas por grades, eles usaram uma marreta e arrombaram a porta, liberando a passagem.

Porém, havia fumaça e fogo, e foi preciso que molhasse um pano e colocasse no rosto, e depois cobrisse as costas com um cobertor umedecido. Protegido, ele entrou na casa e tirou uma criança e em seguida resgatou o bebê, que apresentava dificuldades para respirar. O homem limpou o rosto da vítima com pano e a retirou do imóvel enquanto o Corpo de Bombeiros se deslocava. As crianças são todas irmãs e não havia informações sobre o paradeiro da mãe.

A mulher teria surgido em seguida, com um carro, para levar os filhos ao pronto-socorro. A suspeita dos bombeiros é de que o fogo tenha começado na cozinha, porém, a perícia técnica da Polícia Civil será acionada. Os bombeiros utilizaram duas motos, dois caminhões e uma ambulância na ocorrência. O bebê foi levado para o Posto de Saúde da Coophavila, mas por conta da necessidade cuidados especiais, seria levado à Unidade Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Universitário.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias