Sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019
Polícia
14/08/2019 16:11:00
Jovem é preso suspeito de estuprar crianças em quatro cidades de MS
O abusador fez ao menos 30 vítimas, todas crianças entre 2 e 5 anos de idade

CE/PCS

Imprimir
Foto: Divulgação PCMS

A Polícia Civil suspeita de que um rapaz de 22 anos, que não teve o nome revelado pela polícia, enganava cristãos em igrejas de Mato Grosso do Sul dizendo que era evangelizador, tenha abusado de cerca de 30 crianças. Os crimes começaram quando ele tinha apenas 13 anos de idade, conforme a investigação.

O ‘evangelizador’ foi preso nesta terça-feira (13) na cidade de Chapadão do Sul, distante cerca de 330 quilômetros de Campo Grande, após força-tarefa das polícias de MS e Goiás. Foto: Divulgação PCMS.

Cinco abusos foram confirmados até o momento, mas a polícia acredita que o homem fez vítimas em várias cidades do estado. Ele tem passagens na polícia por estupro de vulnerável, atentado violento ao pudor e estava com mandado de prisão em aberto, já que um dos crimes ocorreram quando ele era maior de idade. A vítima era uma criança de 8 anos.

Conforme a investigação, a equipe do SIG (Setor de Investigações Gerais) já fazia diligências após receber pistas do paradeiro do homem, que não tinha residência fixa. A polícia também suspeita de que ele integre uma rede de pedofilia.

“O primeiro boletim de ocorrência contra o rapaz foi registrado quando ele tinha 13 anos, em 2011”, revelou o delegado Mikail Faria, que ficou à frente das investigações. “Ele ganhava a confiança dos pais, muitas vezes ia na casa e aproveitava a oportunidade que ficava sozinho, durante a suposta evangelização”, informou o delegado. O suspeito levava as vítimas para terrenos baldios ou lugares ermos, onde cometia os abusos.

O primeiro crime ocorreu em Chapadão do Sul, quando uma criança foi abusada pelo rapaz. Em 2013, um menino de 9 anos foi vítima, quando o autor já estava com 15 anos de idade. Ele também fez vítimas em 2014, 2016 e 2017. Os crimes ocorreram em Campo Grande, Dourados e Três Lagoas. As crianças tinham entre 2 e 5 anos de idade.

Notícias relacionadas

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias