Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018
Política
10/10/2018 11:48:00
'Ao pedir mudança, eleitor não separou o joio do trigo', diz deputado derrotado nas urnas
Geraldo Resende cumpre o quarto mandato e reclama também de pulverização de candidaturas para prejudicá-lo

TopMídia/PCS

Imprimir
Geraldo lamentou escolha do eleitor pela mudança (Foto: André de Abreu)

Para o deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS), o eleitor sul-mato-grossense entrou na onda de pedir mudança na política, mas não soube separar "o joio do trigo", ou seja, quem fez um trabalho voltado à população e quem não fez. O parlamentar, com base em Dourados, cumpre seu quarto mandato na Câmara dos Deputados, mas foi derrotado nas urnas.

"Todo mundo percebe que foi uma eleição estranha, onde o eleitor teve repulsa à política. Extravasou toda sua repulsa votando em candidato que representava a mudança, ou o antissistema", explica Geraldo.

Segundo ele, todos os que estão na política foram prejudicados, "mesmo aqueles que fazem política para beneficiar a população, com atuação municipalista". Ele lamenta que isso "não valeu de nada".

Outro ponto destacado pelo médico mineiro que se fez em Dourados é uma suposta pulverização de candidaturas com o objetivo de barrar sua reeleição.

"Não adiantou mostrar o contingente de recursos que foram aplicados na cidade", diz Geraldo que teve 61.675 votos. No painel do Tribunal Superior Eleitoral, ele ficou em 9º lugar, atrás de Dagoberto Nogueira (PDT).

Para Geraldo, a busca do eleitor pelo "novo" na política é um fenômeno passageiro e a população vai voltar a reconhecer aqueles que fizeram pelo povo. "Renovação não é só com juventude e sim reconhecer quem fez", destaca.

O parlamentar diz que vai continuar vigilante, principalmente nas questões ligadas à saúde e em Dourados.

Ao terminar o mandado em fevereiro, Geraldo Resende diz que vai retomar o trabalho de médico no setor público, já que é concursado.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias