Sábado, 29 de Abril de 2017
Turismo
11/03/2016 11:19:00
Rota Pantanal-Bonito teve 422 mil turistas em 2015

Assessoria/AB

Imprimir
Foto: Bolivar Porto

Mato Grosso do Sul tem características naturais privilegiadas com destinos turísticos únicos e inesquecíveis. A Rota Pantanal-Bonito oferece excelentes opções tanto para o descanso, quanto para quem procura lazer ou aventura, é um convite ao convívio com a natureza de rara beleza. Permite a prática de diversas atividades ao ar livre, como safari, arborismo, mergulho, rapel, entre outros, atrai milhares de brasileiros e estrangeiros que buscam vivenciar e usufruir de momentos únicos.

Considerado polo do ecoturismo, Bonito surpreende e encanta pelas belíssimas paisagens naturais de rios transparentes, praias de águas doces, cachoeiras, cavernas, grutas e dolinas. O município é referência na gestão sustentável. Lugares como as Grutas do Lago Azul e do Mimoso, o Aquário Natural, os rios Sucuri, do Peixe, Formoso e da Prata, enchem de tranquilidade aqueles que procuram paz e proporcionam emoções inesquecíveis para quem está em busca de aventuras.

Bonito, como destino ícone da região da Serra da Bodoquena e consolidado dentre os principais do Brasil nos segmentos de ecoturismo e aventura, apresentou resultados significativos em 2015. Recebeu mais de 204 mil turistas e manteve durante o ano, uma taxa média de ocupação da rede hoteleira em 52%, atingindo 81% na alta temporada.

Como destino no segmento de eventos, Bonito sediou inúmeros e importantes eventos em diferentes modalidades como o Ibracon 2015 – 57º Encontro Brasileiro do Concreto, o Maturishow – Encontro Mercosul da Maturidade e o Festival de Inverno de Bonito, que em 2016 estará em sua 17ª edição.

Os principais emissores nacionais para o destino são originários de São Paulo (39,13%); Paraná (10,95%); Mato Grosso do Sul (9,30%); Rio de Janeiro (7,4%); Santa Catarina (7,07%) e Rio Grande do Sul (5,27%). Foi ainda identificada a presença de turistas de outros 21 estados, ou seja, recebeu brasileiros de todos os estados.

Da demanda internacional, os visitantes tiveram como procedência o Paraguai (1,23%); Estados Unidos (0,95%); Canadá (0,67%); ainda da França, Austrália, Holanda, Japão, Bolívia, Alemanha, Argentina dentre outros 23 países de quatro continentes e de países muito distantes como África do Sul, China, Coréia do Sul, Ucrânia, Rússia, Singapura e Nova Zelândia.

Já Corumbá, tida como a capital do Pantanal, recebeu 281 mil visitantes cujo impacto socioeconômico no município foi de 318 milhões na economia, variação positiva de 3% em relação a 2014. Nos aspectos sociais contribuiu com 2.800 empregos sendo 1.304 diretos e 1.580 indiretos.

Com relação aos atrativos e atividades oferecidos no destino, onde os turistas na maioria das vezes realizam mais de um passeio, foram citados: o passeio de barco (48%); a prática da pesca esportiva (43,8%); o city Tour (24,9%); visita à Estrada Parque (20,9%); compras na Bolívia (41,5%) e os que visitaram o balneário (0,7%).

A permanência média do visitante durante o ano de 2015 foi de 3,58 dias, 6,5% maior que no ano de 2014, onde a permanência média foi de 3,36 dias, tempo característico do turista motivado pelo lazer que costuma permanecer mais dias no destino.

No município de Corumbá, a Estrada Parque Pantanal, reconhecida como o 4º melhor “Destino de Vida Selvagem do Mundo” é cada ano mais fortalecida como um destino internacional; em 2015 a visitação de estrangeiros foi de 78,9% do fluxo recebido, com procedência de 28 países mapeados e, cuja dinâmica de visitação aos destinos brasileiros inclui também Bonito como procedência de 39,3% dos entrevistados e para 52,2% seria o próximo destino a ser visitado.

Raquel dos Passos, Assessoria de Comunicação da Fundação de Turismo de MS, com informações do Sistema de Informações e Estatística da Fundtur-MS, Observatório do Turismo do Pantanal de Corumbá e Observatório de Turismo de Bonito.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias