Quarta-Feira, 29 de Maio de 2024
Política
10/04/2024 11:50:00
Dra Ingrid denuncia PL de Coxim na Justiça por filiação fraudulenta

Sheila Forato

Imprimir
Foto: Sheila Forato

Nesta quarta-feira (10), a médica Ingrid Delamare Teixeira acionou a Justiça Eleitoral e denunciou o PL (Partido Liberal) de Coxim por filiação fraudulenta. Ela foi filiada ao partido sem autorização na sexta-feira (5), mesmo dia em que anunciou a ida ao PRD (Partido Renovação Democrática) e apoio a pré-candidatura do advogado Pedro Ronny Argerim.

Para Ingrid é uma clara tentativa de impedir sua candidatura a vice-prefeita de Coxim, uma vez que o PL filiou a médica no último dia de prazo, cancelando automaticamente a filiação do dia 1º de abril, ao PRD.

Não é a primeira vez que pretensos candidatos são vítimas de filiações fraudulentas. Até mesmo o presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva já foi vítima desse tipo de fraude no ano passado. Em rápida pesquisa, a internet mostra inúmeros casos de pessoas que tiveram de recorrer à Justiça para garantir filiação no partido de preferência.

Vale ressaltar que, neste caso, a Justiça tem meios de chegar ao responsável pela fraude, uma vez que somente os presidentes dos partidos, nas três esferas (municipal, estadual e federal), tem acesso ao sistema Filia da Justiça Eleitoral mediante logins e senhas.

Outras pessoas cadastradas pelos presidentes dos respectivos partidos também conseguem acessar o sistema da Justiça Eleitoral, com logins e senhas, deixando rastros de todas as ações, inclusive das filiações fraudulentas.

Ingrid já pertenceu ao PL, mas, protocolou sua desfiliação junto ao presidente do partido em Coxim, Natalino Resende, em 15 de fevereiro. Para garantir a desfiliação também protocolou o documento assinado por Natalino no Cartório Eleitoral poucos dias depois.

De acordo com a médica, ela também vai acionar a Justiça para punir o responsável pela fraude. “Custei a acreditar que o PL, um partido que prega a nova política, tenha em seu quadro pessoas que cometem fraudes. Não adianta alegar o contrário. Vivemos numa comunidade em que todos se conhecem. Os integrantes do PL de Coxim tinham conhecimento da minha decisão, que inclusive foi amplamente divulgada. O que fizeram os tornam iguais aos que tanto criticam”, finalizou Ingrid.

O Edição MS entrou em contato com o presidente do PL de Coxim. Assim que tiver retorno, a resposta será incluída na reportagem.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias