Terça-Feira, 20 de Abril de 2021
Economia
06/04/2021 07:28:00
Governo do MS arrocha na arrecadação e tem alta de R$ 300 milhões
Após aumento na arrecadação governador anunciou novo programa assistencial

Midiamax/LD

Imprimir

A pandemia de coronavírus levou ao colapso das finanças de empresas e famílias, graças à perda de clientes, redução da atividade produtiva e desemprego. Porém, para o Tesouro de Mato Grosso do Sul, a crise passa longe. Tanto que, nos 2 primeiros meses deste ano, a arrecadação do Governo Reinaldo Azambuja (PSDB) foi quase 15% maior que no mesmo período de 2020.

O apetite do Tesouro de Mato Grosso do Sul se reflete na alta de tributos e falta de um alívio ou compensação para empresários, que pudessem ver a carga tributária reduzida, ou para a população, que continuou a pagar tarifação cheia para vários produtos básicos –inclusive reajustados durante a pandemia, caso do ICMS da gasolina, que chega a 30% do preço do litro e gerou protestos quanto a aplicação de uma pauta fiscal que a encarece em mais R$ 0,18.

Somente agora, um ano depois da pandemia e de todo o arrocho enfrentado pelos agentes da economia, que ainda enfrentaram exigência de redução de clientes nos estabelecimentos e até fechamento das portas em setores como o de entretenimento, é que o Governo de Mato Grosso do Sul anunciou a criação de um auxílio de R$ 200 para autônomos e desempregados –até então, houve um reforço no Vale Renda.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias