Domingo, 22 de Setembro de 2019
Mundo Pet
25/01/2017 11:27:00
Cliente diz que pet shop recusou sua cadela por ser vira-lata
Sócio da loja localizada no Shopping Iguatemi rebateu as acusações

VejaSP/PCS

Imprimir
Filhotes e Fricotes, no Iguatemi (Foto: Reprodução Facebook)

O designer Rafael Burity fez um post no Facebook no último sábado (21) reclamando do atendimento do pet shop Filhotes e Fricotes, localizado no Shopping Iguatemi.

Segundo o texto, ele tentou marcar por telefone um banho para sua cadela, mas ao dizer que se tratava de uma vira-lata, ouviu de um funcionário que não havia horários disponíveis.

Confira:

Ligo para o #petshop Filhotes e Fricotes Iguatemi para marcar um banho para Rose. Ao me perguntarem a raça informo que ela é uma SRD (sem raça definida, ou a famosa vira-lata), ouço ao fundo "vira-lata não né!" e sou informado que não há horário.

Minha vontade é de mandar àquele lugar, mas desligo. Sem dúvida minha #Rose, que foi adotada, é bem cuidada e com todas as vacinas em dia, mas parece que ela não é digna de uma loja do Shopping Iguatemi São Paulo.

Aqui fica minha singela publicidade gratuita a eles e a certeza de que nunca vou pisar nessa loja ou dar a eles o privilégio de ter meu dinheiro. #vergonha #denuncia

O post teve mais de 13 000 compartilhamentos na rede. Rodrigo Krisciunas, sócio da loja fundada em 1986, acredita que houve um mal-entendido.

“Amamos os animais, atendemos todos os tipos de pets. O cliente queria marcar um horário para domingo, mas realmente estávamos cheios. Perguntamos a raça para saber o tamanho do animal e da pelagem. Se fosse um pinscher, por exemplo, conseguiríamos encaixá-lo”, disse ele a VEJA SÃO PAULO.

Krisciunas afirma que está recebendo ameaças na internet. “Minha mãe, que é a dona do negócio, está tristíssima. Ela tem cachorros resgatados em casa, inclusive uma vira-lata.” Em seu Facebook, a loja fez um post explicando a situação.

Confira:

1986. Inaugurávamos a Filhotes e Fricotes.

30 anos se passaram, somos referência e um dos pioneiros nesse modelo de negócio, praticamente inédito até então.

Pois é, 30 anos, não são trinta dias. Especialmente no Brasil, um negócio dificilmente duraria tanto tempo se não houvesse clientes satisfeitos e se nós, empreendedores, não tivéssemos persistência e paixão. E de uma coisa temos certeza: temos verdadeira paixão por animais de estimação.

E é em nome dessa paixão e respeito aos nossos inúmeros clientes e a esses nossos “filhos” que tanto amamos, que gostaríamos de esclarecer um episódio que muito nos chateou, compartilhado nas redes sociais através do usuário Rafael Burity.

Quando nos demos conta desse episódio, todos nós na loja, funcionários e diretores, ficamos estarrecidos e tão chocados quanto as 10mil pessoas que compartilharam esse post. Afinal, também queríamos entender quem, em sã consciência, seria capaz de cometer tal deslize ético, completamente em desacordo com nossa história e com nossa profunda relação de amor com os animais.

A proprietária da Filhotes, por exemplo, adotou a Pink, que teve o rabinho quebrado por maus tratos e hoje vive muito feliz sob nossos cuidados e carinho. E a Petit? Foi encontrada em uma obra abandonada. Não tinha pêlos no corpo, estava repleta de sarnas e hoje está linda, faz parte de nossa família - a mais carinhosa da casa.

A Ariel e a Chiva, são clientes fiéis da loja, assim como várias outros cães incríveis, carismáticos e amados que jamais deixaram de ser atendidos, muito pelo contrário, é um orgulho cuidar de TODOS eles, sem distinção alguma!

E os nossos funcionários? Quase todos são felizes donos de cães de raça não definida. Seria algo completamente impensável que algum deles tivesse dito "vira-lata não né!”. Averiguamos junto a eles e todos negam veementemente o ocorrido. Alguns, inclusive, trabalham na Filhotes e Fricotes a longa data… gente da mais alta confiança. É mais ou menos como um músico desdenhar da música, o jogador de futebol desdenhar da bola. Descriminar um cão pelo fato de ser um vira-lata é algo surreal para nós que amamos cuidar deles, algo inédito em nossos 30 anos de vida com a Filhotes e Fricotes.

Portanto, caso o fato tenha ocorrido exatamente desta forma relatada pelo cliente Rafael, nossas mais sinceras DESCULPAS. Não costumamos gravar conversas telefônicas, não temos o nome da pessoa com a qual ele falou, uma vez que ele desligou o telefone.

Se algum de nossos funcionários cometeu esse ato falho (algo que nenhum deles admitiu) temos certeza que este funcionário deve estar arrependido.

Mais uma vez, nossas mais sinceras desculpas ao Rafael, à sua Rose (linda por sinal na foto postada por ele) e a todos que, como nós, sentiram-se ofendidos com o ocorrido.

Se isso de fato aconteceu, JAMAIS irá acontecer novamente.

Rodrigo Krisciunas, sócio-diretor da Filhotes e Fricotes

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias