Domingo, 19 de Novembro de 2017
Mundo Pet
13/04/2017 11:14:00
Filhotes de dálmatas para doação após rejeição da mãe? Não é verdade!
Mensagem oferece filhotes de dálmatas porque a mãe deles não quer amamentá-los. Donos dos celulares colocados nos anúncios, em vários estados, negam ter cachorros para doação.

G1PCS

Imprimir
Falso anúncio oferece dálmatas para doação (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Uma mensagem que não para de circular no Whatsapp oferta filhotes de dálmatas para doação porque sua mãe não quer amamentá-los. Parte delas adiciona ainda a informação de que a doação é urgente porque quatro já faleceram. Não é verdade!

A mensagem traz a foto dos cachorrinhos deitados em um cobertor com brinquedos e dormindo. São oito filhotinhos. Em todas, há um número de contato no fim, que varia.

Foto: Arte/G1

O pedido falso já se espalhou por vários estados justamente porque o número de contato é sempre alterado. O G1 conseguiu quatro versões do anúncio com números de estados diferentes. Os donos dos telefones usados não estão nada contentes com a divulgação.

“Estou de saco cheio, pelo amor de Deus”, afirma Cristiano Muniz de Souza, 35 anos, atacadista de peixes e morador de Itaituba, no Pará. Seu telefone foi parar no anúncio e ele desconfia do que possa ter acontecido: “Tinha um grupo de amigos e a gente recebeu isso com o DDD 85. Eu logo disse que não era verdade, que ninguém dava dálmata de graça. Acho que algum colega meu editou e colocou meu número”, conta.

A brincadeira custou a tranquilidade de Cristiano. “É um caos, não consigo trabalhar. Ligam até a cobrar. Não posso trocar o número porque tenho muito cliente, vai dar um caos danado”, afirma.

Ailton Souza Junior, 30 anos, de Blumenau, em Santa Catarina, foi outra vítima do boato. “Recebi por mais ou menos um mês, em janeiro, um monte de ligações do país inteiro atrás de dálmata”, relata.

O advogado conta que não trocou de número e, depois de um mês, as ligações pararam. “Só parei de atender as ligações, fiz desvio. E depois meus colegas vieram mostrar mais dois anúncios com outros dois DDDs já. O pessoal sempre cai, porque os cachorros são bonitinhos”, diz.

Os anúncios também aparecem com números de celular sem o DDD, o que ajuda a espalhar ainda mais a notícia falsa, já que os interessados utilizam o DDD de onde estão para fazer a ligação. A principal mensagem sem um código de área tem como contato "Jana".

No Piauí, o empresário Alessandro Aguiar também recebeu dezenas de ligações. "Trabalho muito com o celular e com essa quantidade de telefonemas e mensagens não estou conseguindo fazer nada."

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias