Domingo, 24 de Outubro de 2021
Coxim
08/07/2021 10:18:00
Solução para o Hospital Regional de Coxim pode ser encontrada hoje em audiência na Justiça

Sheila Forato

Imprimir

Apontado como cabide de emprego pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), que também vem assinalando diversos problemas de gestão (ou falta de), o destino do Hospital Regional Álvaro Fontoura deve ser definido em audiência marcada para as 13 horas desta quinta-feira (8), no Fórum de Coxim.

A audiência será realizada no Tribunal do Júri. O juiz da 1ª Vara de Coxim, Bruno Palhano Gonçalves, vai colocar frente a frente representantes da Fesp (Fundação Estatal de Saúde do Pantanal), da Prefeitura e do Ministério Público. Câmara Municipal, Conselho de Saúde e Sinsmc (Sindicato dos Servidores Municipais de Coxim) também podem participar.

Foto: PC de Souza/Arquivo

A população pode acompanhar a audiência através de transmissão pelas redes sociais. A Prefeitura já confirmou transmissão pelo Facebook. A participação popular foi vetada em decorrência da pandemia de Coronavírus (Covid-19).

Ação civil pública o Ministério Público cita dívida de aproximadamente R$ 10 milhões, cheques devolvidos, irregularidades no controle do almoxarifado e intempestividade na conciliação contábil, apontadas em auditoria realizada em 2019.

Na tentativa de resolver alguns problemas identificados no Hospital Regional, como o cabide de empregos, foi firmado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) para realização de concurso, que não aconteceu até hoje. Vale lembrar que quando o hospital foi inaugurado, em março de 2010, a previsão era realizar concurso em dois anos.

No TAC firmado com o Ministério Público tinha a obrigatoriedade de a Fesp colocar no ar um Portal da Transparência, que já é uma realidade. Clique aqui e acompanhe toda a movimentação financeira feita pelo Hospital Regional Álvaro Fontoura.

COMENTÁRIO(S)
Últimas notícias